...
...

inscrições

abertas

...

Todas as ações envolvidas no 2º EMIn são gratuitas. Serão disponibilizadas 195 vagas, sendo 120 para aulas de violino, 20 para viola, 40 para violoncelo e 15 para contrabaixo.

Todas as ações envolvidas no 2º EMIn são gratuitas. Estão abertas as inscrições, no período de 04 a 25 de outubro de 2021. Serão disponibilizadas 195 vagas, sendo 120 para aulas de violino, 20 para viola, 40 para violoncelo e 15 para contrabaixo.

regulamento

Leia o regulamento antes de fazer a inscrição

inscrições

De 4 a 25 de outubro

Antes de fazer a inscrição, leia com atenção o regulamento

...

Sobre

o festival

...

O O 2º. EMIn - Encontro Musical de Indaiatuba será realizado entre os dias 29 de outubro e 02 de novembro de 2021. Serão cinco dias de muita música, fruto de uma grande parceria entre a Orquestra Sinfônica de Indaiatuba e AMOJI e a Prefeitura Municipal de Indaiatuba através da Secretaria de Cultura.

Nessa edição do EMIn serão oferecidos cursos de violino, viola e violoncelo e contrabaixo com professores reconhecidos no cenário nacional e internacional. Os alunos ainda participarão dos ensaios e apresentações da Camerata de Cordas e da Orquestra Acadêmica.

Todas as atividades pedagógicas do 2º. EMIn estarão sediadas em pontos culturais da cidade, onde nossos alunos encontrarão uma atmosfera única para as aulas e ensaios.

Durante os dias do EMIn ocorrerão apresentações noturnas em diferentes locais da cidade. Essas apresentações consistirão em recitais de alunos e professores e concertos executados pelas duas orquestras do EMIn, nas quais a população, de maneira gratuita, poderá usufruir do mais alto nível técnico-musical, apreciar a beleza da música instrumental erudita e/ou popular e prestigiar o desenvolvimento cultural promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e executado pela AMOJI.

programação

programação

dia 29/10

20h - concerto de abertura do EMIn

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba
Local: Mosteiro de ITAICI

dia 29/10

20h - concerto de abertura do EMIn

Orquestra Sinfônica de Indaiatuba
Local: Mosteiro de ITAICI

dia 30/10

9h - ensaio das orquestras

Local: Estação Musical e Centro de Convenções


13h - masterclasses

Atenção aos locais:
Violinos: Estação Musical/Centro de Convenções
Viola: Centro Cultural Wanderley Peres
Violoncelos: Museu Municipal Casarão Pau Preto
Contrabaixos: Centro Cultural Wanderley Peres


20h - apresentação musical

Local: Museu Municipal Casarão Pau Preto

dia 30/10

9h - ensaio das orquestras

Local: Estação Musical e Centro de Convenções


13h - masterclasses

Atenção aos locais:
Violinos: Estação Musical/Centro de Convenções
Viola: Centro Cultural Wanderley Peres
Violoncelos: Museu Municipal Casarão Pau Preto
Contrabaixos: Centro Cultural Wanderley Peres


20h - apresentação musical

Local: Museu Municipal Casarão Pau Preto

dia 31/10

9h - ensaio das orquestras

Local: Estação Musical e Centro de Convenções


13h - masterclasses

20h - apresentação musical

Local: Museu Municipal Casarão Pau Preto

dia 01/11

9h - ensaio das orquestras

Local: Estação Musical e Centro de Convenções


13h - masterclasses


20h - apresentação musical

Local: Museu Municipal Casarão Pau Preto

dia 02/11

9h - ensaio das orquestras

Local: Estação Musical e Centro de Convenções


13h - masterclasses

19h - concerto de encerramento

Orquestras do Encontro Musical de Indaiatuba - EMIn
Local: Museu Municipal Casarão Pau Preto

dia 02/11

9h - ensaio das orquestras

Local: Estação Musical e Centro de Convenções


13h - masterclasses

19h - concerto de encerramento

Orquestras do Encontro Musical de Indaiatuba - EMIn
Local: Museu Municipal Casarão Pau Preto

...

conheça

os professores

...
...
paulo de paula Diretor artístico/ Regente da Orquestra Acadêmica saiba mais...
...
Felipe Oliveira Regente da Orquestra de Câmara saiba mais...
...
adonhiran reis violino saiba mais...
...
cláudio micheletti violino saiba mais...
...
ricardo sander violino suzuki saiba mais...
...
gabriel marin viola saiba mais...
...
andré micheletti violoncelo saiba mais...
...
kayami satomi violoncelo saiba mais...
...
Ana Paula Freire contrabaixo saiba mais...
...

Paulo de Paula

Diretor Artístico e Regente da Orquestra Acadêmica

Natural de Pouso Alegre, Minas Gerais, é fundador da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, ocupando desde o início as funções de diretor artístico e regente titular. Também é fundador da Orquestra Jovem de Indaiatuba e da Escola de Música a ela ligada e que, juntamente com a Sinfônica, vêm desempenhando desde 2003 papel fundamental na vida musical e artística de Indaiatuba e região. Foi aluno do maestro Henrique Gregori entre 2004 e 2009 e do maestro Isaac Karabtchevsky entre os anos de 2009 e 2013. Participou de diversos cursos e masterclasses no Brasil e no exterior, trabalhando com maestros como Johannes Schlaefli (Suíça), Norbert Baxa (República Tcheca), Alexander Polischuk (Rússia), Daisuke Soga (Japão), Luis Gorelik (Argentina), Osvaldo Ferreira (Portugal), Donald Schleicher e Larry Rachleff (EUA). Em 2011, foi um dos dez jovens regentes selecionados para participar da European Music Academy, na República Tcheca, onde se apresentou à frente da North Czech Philharmonic. Também dirigiu a Orquestra Sinfônica de Barra nsa, Orquestra do Algarve (Portugal), a Orquestra de Câmara de Bariloche (Argentina), Boulder Chamber Orchestra (EUA) e New Symphony Orchestra (Bulgária). Atualmente é doutorando em música pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde também é Bacharel em Violino e Mestre no programa de Performance Musical. Desenvolveu nesta mesma instituição projetos de pesquisa nas áreas de performance, musicologia histórica e análise musical como bolsista do CNPq e pesquisas em práticas interpretativas em música antiga.

...

Felipe Oliveira

Regente da Orquestra de Câmara

Natural de Indaiatuba/SP, iniciou os estudos de violino no Projeto Guri de Indaiatuba e frequentou o curso de música no Conservatório de Tatuí. Em 2016 formou-se bacharel em música pela Faculdade Cantareira em São Paulo, na classe de violino da professora Betina Stegmann. Em 2017 concluiu um intercâmbio na Europa onde recebeu instruções dos violinistas Peter Brunt (Royal Concertgebouw Orchestra - Amsterdam), Rudger Liebermann (Filarmônica de Berlim), Daniel Stabrawa (Spalla da Filarmônica de Berlim), entre outros. Apresentou-se como solista frente à Orquestras como Sinfônica de Indaiatuba, Camerata Filarmônica de Indaiatuba, Oficina de Cordas de Campinas, Orquestra de Câmara da USP (OCAM), Festival de Prados-MG. Em 2015 e 2016 integrou como convidado do "Quarteto da Cidade de São Paulo" em concertos itinerantes por São Paulo e Paraty-RJ. Como músico convidado da OSUSP (Orquestra Sinfônica da USP) participou das temporadas 2018 e 2019. Desde 2015 tem sido Spalla (Músico Principal) da OCAM (Orquestra de Câmara da USP em São Paulo). Em 2020 assumiu a regência da Orquestra Filarmônica de Patos de Minas (OFPM-MG) e da Orquestra Jovem de Indaiatuba.

...

Adonhiran Reis

Violino

Professor de violino na UNICAMP, Adonhiran Reis iniciou-se no instrumento com Marie Christine Springuel e Paulo Bosísio, estudando posteriormente em Paris como bolsista da Fundação Vitae. Doutor pela Unicamp (2017), apresenta-se regularmente nos principais palcos e festivais do Brasil, e em países como França, Alemanha e Tunísia, ao lado de artistas como Antonio Meneses , Bruno Giuranna e Hagai Shaham. Entre os anos de 2018 e 2020 foi professor de violino da UFMG. Em paralelo à docência, também é membro do Quarteto Carlos Gomes, com o qual lançou quatro discos pelo Selo SESC, apresentando obras de Nepomuceno, Levy, Gomes, Meneleu Campos, Velásquez (prêmio Bravo! de melhor gravação erudita do ano de 2018), além de um disco com Guinga. O Quarteto Carlos Gomes também mantém desde 2017 uma parceria com a Editora da Osesp, com a edição de partituras de obras brasileiras para a formação. Em 2019 publicou um livro sobre a prática de quartetos de cordas, e atualmente lidera um grupo de pesquisa no CNPq intitulado Grupo de Estudos da Performance de Instrumentos de Cordas - GEPInC.

...

Claudio Micheletti

Violino

Formado pela Liszt Academy of Music em Budapeste (Hungria, 2004), sob orientação da violinista Eszter Perenyie. Graduado em Música pela UNESP (SP, Brasil, 2000), sob orientação de Ayrton Pinto. Foi aluno de Elisa Fukuda. Foi membro fundador do Quarteto Camargo Guarnieri. Atuou como solista diante das Orquestras OSESP, Camerata Fukuda, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (OSM), Orquestra Experimental de Repertório (OER), Orquestra Sinfônica do Estado de Minas Gerais, entre outras. Em 2011 foi solista no Avery Fisher Hall Lincoln Center de New York. Gravou três Cds com a Camerata Fukuda e fez a gravação das obras de Osvaldo Lacerda a convite do próprio compositor. Atualmente é Spalla da Orquestra Sinfônica da USP (OSUSP) e Spalla da Orquestra Experimental de Repertório (OER).

...

Ricardo Sander

Violino

Formado em Licenciatura em Música, estudou violino no Conservatório Dramático e Musical "Dr. Carlos Campos", de Tatuí, sob orientação do prof. Milton Pires da Silva Júnior e posteriormente Pedro Dellarolle e Davi Graton (aulas particulares). Participou de diversas masterclasses e festivais de música no Brasil, e foi aluno de violinistas renomados como: Elisa Fukuda, Daniel Guedes, Luís Amato (UNESP), Paulo Bosísio (UNIRIO), entre outros. É professor de violino, desde 2006, credenciado pela SAA (Associação Suzuki das Américas), Método e Filosofia Suzuki,e como Professor de violino desde 2011, quando iniciou sua especialização no ensino para crianças a partir de 3 anos de idade.Trabalhou por 11 anos como professor de Violino e Viola no Projeto Guri, desenvolvendo metodologias para ensino coletivo. Em 2015 criou o primeiro curso para formação de professores de violino/viola do Brasil, chamado Como Ensinar Violino. Um treinamento 100% on-line, onde já atende diversos professores no Brasil e no exterior. Além disso, é fundador do Canal no YouTube "Dicas para Violinistas", que visa mehorar o nível de conhecimento sobre violino e música das pessoas que buscam conteúdo sobre violino, na internet. Em 2018, inovou mais uma vez e criou o primeiro curso online de violino, em forma de assinatura mensal, onde o aluno pode começar do zero, a aprender violino, ou mesmo já sabendo tocar, evoluindo através de um método eficaz de ensino. Atualmente é violinista na Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, professor e diretor do Centro Suzuki Indaiatuba.

...

Gabriel Marin

Viola

Natural de Piracicaba, é violista do Quarteto Carlos Gomes e da Orquestra Sinfônica da Usp (OSUSP). Em 2004 foi vencedor do Prêmio Eleazar de Carvalho, sendo agraciado com uma bolsa de estudos no exterior. Estudou na Dinamarca na classe do Prof. Rafael Altino, além de ter ganho uma bolsa integral da Heinemann Foundation para participar na Suíça do Verbier Festival & Academy, onde foi aluno de Nobuko Imai e Roberto Diaz. Em seu retorno ao Brasil, foi o primeiro viola solo da OSB por 6 temporadas. Atuou como solista frente a diversas orquestras brasileiras, como OSB, Sinfônicas da Paraíba, Sergipe e Campinas, além de ter tocado à frente da Orchestre D'Auvergne (França). É frequentemente convidado como professor em muitos Festivais pelo Brasil, como Londrina, Gramado, Curitiba e Campos do Jordão. É fundador e idealizador do Encontro Campestre de Violas. Atualmente, além do Quarteto e da Orquestra, é Professor de Viola e Coordenador de Música de Câmara no Instituto Baccarelli.

...

André Micheletti

Violoncelo

Natural de Piracicaba, tem duplo doutorado pela Indiana University em Violoncelo e Violoncelo Barroco, sob orientação de Helga Winold, Nigel North e Stanley Ritchie, tendo aulas e master classes com Janos Starker. Foi bolsista da CAPES-Fulbright em seus doutorados. Mestre em Violoncelo e Pedagogia do violoncelo pela Northwestern University, em Chicago, sob orientação de Hans Jörgen Jensen, e Bacharel em violoncelo pela Unicamp, sob orientação de Antonio Lauro del Claro. Foi professor nos Festivais de música de Juiz de Fora, Belém, Londrina, Campos do Jordão, Itu, Brasília. Como solista, fez a primeira audição do concerto para violoncelo e orquestra de Edmundo Vilani Côrtes e apresentou-se frente a Orquestra Sinfônica de Heliópolis (Instituto Baccarelli), Orquestra Sinfônica de Goiás, Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra Sinfônica de Sorocaba, Orquestra Sinfônica de Belém (Pará), Orquestra Experimental de Repertório, Camerata Fukuda, Orquestra de Camera da Unesp, Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, North Shore Chamber Orchestra (EUA), Bach Gamut Ensemble (EUA). Com instrumento de época (violoncelo barroco), foi finalista do Concours Etoile-Galaxy, de Montreal com o Trio Vetruviani e semi-finalista da competição "À Tre", em Trössingen, Alemanha. Primeiro colocado e melhor intérprete de Música Brasileira nos Concursos Estímulo aos Jovens Solistas do Brasil e no Concurso Jovens Instrumentistas do Brasil, além de vencedor do Concurso Jovens Solistas da Orquestra Experimental de Repertório. Em 2009 foi vencedor do Concurso de Música da Espanha e América Latina, promovido pela Embaixada da Espanha nos Estados Unidos e pelo Centro de Música Latino-Americana da Indiana University com o Trio Micheletti. Atualmente é professor de violoncelo na USP-Ribeirão Preto.

...

Kayami Satomi

Violoncelo

Nascido em uma família de músicos, Kayami Satomi iniciou seus estudos musicais aos quatro anos de idade com sua mãe, Alice Lumi Satomi. Aos sete ingressou como aluno de extensão na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Cursou Bacharelado em música na mesma instituição, e fez mestrado na Escola Superior de Música de Münster, na Alemanha, onde se formou com nota máxima. Foi bolsista da Fundação Yehudi Menuhin. Teve como professores regulares de violoncelo Nelson Campos, Felipe Aquino e Matias de Oliveira Pinto, e em festivais e masterclasses com Antonio Meneses, Zygmunt Kubala, Alceu Reis, Colin Carr e Matt Haimowitz. Foi membro fundador do Grupo Quarta Dimensão, um trabalho de pesquisa sonora com forte inclinação para música brasileira, que registrou sua composição "Baião Mimoso" e sete arranjos seus no CD "Músicos e Poetas". Tocou no "International Festival of the Young Musicians-Prishtina/Kosova", em Kosovo e em Breslau, Polônia. Participou do Ensemble Hörsinn em Münster, grupo de música contemporânea. Foi laureado em diversos concursos, entre eles o primeiro lugar nos concursos Jovens Instrumentistas do Brasil (Piracicaba), Paulo Bosísio (Juiz de Fora), Francisco Mignone (Rio de Janeiro), e recebeu também o Prêmio Mariuccia Lacovino, no I Concurso Nelson Freire para Novos Talentos Brasileiros, no Rio de Janeiro. Paralelamente, frequentou muitos festivais e encontros - destacando Accademia Chigiana em Siena (Itália), Kronberg (Alemanha), Manchester (Inglaterra), Amsterdam Cello Biennal, entre outros. Kayami já se apresentou em salas da América Latina, Europa e Estados Unidos. Já atuou sob a batuta de maestros como Roberto Minczuk, Kurt Masur e Cristoph Eschenbach. Em julho de 2007 foi solista do Concerto de Elgar, em Berlim, com a Orquestra Filarmônica da Universidade Humboldt, sob a regência de Constantin Alex. No mesmo ano, solou as Variações sobre um tema Rococó, de Tchaikovsky, dentro da programação "Solisten Forum" em Münster, e com a Orquestra Sinfônica da Paraíba, sob a regência de Marcos Arakaki. Realizou a estreia latino-americana do concertino para violoncelo e orquestra, intitulado "El Luisón del Yvytyrusu", de Diego Haase, em Assunção, sob a batuta do próprio compositor, em 2005. No Brasil, atuou como solista em: "Concerto em Si bemol", de L. Boccherini, com a Orquestra de Piracicaba regida por Ernest Mahle, em 2001; "Concerto n° 1", de Saint-Saens, com a Orquestra Sinfônica de Campinas, sob a regência de Aylton Escobar, em 2002; "Concerto para dois violoncelos em sol menor", de A. Vivaldi, com a Orquestra Jovem da Paraíba, regida por Luís Carlos Durier, em 2004; Concerto em Ré Maior de J. Haydn, com a Sinfônica de Limeira, sob a batuta do maestro Rodrigo Müller. Atualmente é professor efetivo da Universidade Federal de Uberlândia, onde ensina violoncelo e música de câmara. Kayami Satomi também é Diretor Artístico do grupo UDI Cello Ensemble.

...

Ana Paula Freire

Contrabaixo

Nasceu em 06.09.1976 na cidade de Porto Alegre, RS, aos 17 anos iniciou seus estudos de contrabaixo com o professor Milton R. Masciadri e, após um semestre, com Walter Schinke, com quem estudou até 1999/1. Fez cursos de aperfeiçoamento com os professores Michinori Bunya (Japão/Alemanha), Milton W. Masciadri (Brasil/EUA), Tibô Delor (França/Brasil), Fausto Borém (MG), Marcos Machado (Brasil/EUA), Ana Valéria Poles (SP), Sérgio Oliveira (SP), Maria Helena Salomão (PR) e Diogo Baggio Lima (RS). Estudou, de setembro de 1999 a dezembro de 2001, na Escola Superior de Música de Würzburg, Alemanha, curso regular de contrabaixo, sob a orientação do professor Michinori Bunya. Desde julho de 2005 é Bacharel em Contrabaixo na UFRGS, onde estudou sob orientação do professor Alexandre Ritter. Integrou a Orquestra de Câmara SESI/Fundarte, como única contrabaixista, de 1996 a 1999. Foi chefe de naipe (monitora), durante um ano (maio 2005/ junho 2006), na Orquestra Experimental de Repertório de São Paulo, SP. Participou em concertos como contrabaixista tutti, convidada, na Orquestra SESI/Fundarte, Orquestra da Unisinos, Orquestra da UCS, Orquestra de Câmara da ULBRA, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Filarmônica da PUCRS, Orquestra Sinfônica do Mato Grosso, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra do Theatro São Pedro de São Paulo, Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, Orquestra Municipal de Campinas, SP, OSUSP, e diferentes projetos no Brasil e na Alemanha, incluindo gravações de trilhas sonoras, CDs e DVDs. Foi membro do grupo instrumental "Trezegraus", que teve seu CD indicado para o "Prêmio Açorianos de Música - 2009/2010" na categoria "Disco" do gênero Instrumental. Teve 2 indicações ao "Prêmio Açorianos de Música - 2015/2016" nas categorias "Intérprete" e "instrumentista" no gênero Erudito, pela gravação do CD "Eco em Horizonte", de Fabrício Gambogi. Participou em trabalhos de artistas porto-alegrenses como Paulo Gaiger, Gustavo Finkler, Nico Nicolaiewsky, Simone Rasslan, Felipe Azevedo, Tiago Rinaldi, Marisa Rotenberg, Christian Benvenuti, Leandro Maia, entre outros. Integrou o "GMC" (Grupo de Música Contemporânea) e o "Concerto Barroco", ambos grupos porto-alegrenses de instrumentistas à disposição para diferentes formações em eventuais trabalhos. Nos anos de 2011, 2012, 2013 e 2015 realizou shows, em mais de 30 diferentes cidades da Alemanha, como contrabaixista da orquestra do grupo pop alemão "Adoro". Deu aulas de contrabaixo na "Fundação de Artes de Montenegro, RS - FUNDARTE", "Recitatus Centro de Artes" (Porto Alegre, RS), "Escola de Música Tio Zequinha" (Porto Alegre, RS). Foi substituta do professor Alexandre Rosa junto ao "Instituto Baccarelli", SP, nos anos de 2016 e 2017. Ministrou os cursos de contrabaixo no "1º Festival Nova Mutum de Música Orquestral, MT" e "I Festival CirandaMundo" de Cuiabá, MT. Desde 2011 também dá aulas particulares de contrabaixo. Por 16 anos foi chefe de naipe na Orquestra de Câmara Theatro São Pedro de Porto Alegre, RS e participava de diferentes orquestras e projetos, como convidada. Atualmente reside em São Paulo, mantém suas aulas online particulares, no Projeto Ciranda (Cuiabá, MT) e Projeto Jovens Músicos (Piracicaba, SP).

professores adjuntos

...
alfredo rezende
...
david frança
...
jéssica benedecte
...
joseane porfírio
...
sérgio ribeiro
...
valgério gianotto

produção e organização

victor lessa

marcel murari

ariane tiago

antonio carlos garcia